segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Gabarito Itaguaí professor Educação Física 2011

Gabarito Itaguaí professor Educação Física 2011


OBS:
Português peso 2
Conhecimento pedagógicos peso 2
Conhecimentos específicos peso 4

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Resumo Educação Física Escolar Go Tani - parte 4

Estágios de desenvolvimento Piaget
Sensoriomotor - (pré-verbal 0 a 2 anos) conhecimento prático.
Pré-operacional - (2 a 7 anos) início da linguagem, função simbólica e da representação, jogo simbólico.
Operações concretas - (7 a 11 anos)Ex: pede-se a criança busque um espaço.
Operações formais (inicia aos 12 anos) raciocinar através de hipóteses, operações hipotético-dedutivas. Ex: se A é igual a B, por reciprocidade B é igual a A. Ex¹Pede-se para que a criança busque e analise o melhor espaço.

Com relação a memória o todo é maior que a soma das partes.

Sequência de tipos de aprendizagem:
Aprendizagem de sinais
Aprendizagem do tipo de estímulo
Aprendizagem em cadeia motora
Aprendizagem de associações verbais
Aprendizagem de discriminações múltiplas
Aprendizagem de conceitos
Aprendizagem de princípios
Resolução de problemas

Toda performance habilidosa é mental

Desenvolvimento afetivo social e suas implicações na educação física
Existe pelo menos 2 maneras para entender uma atitude agressiva:
Observar linguagem e motricidade.
Observar aspectos subjetivos, emoções sensações...

São exemplos de fatores ambientais que afetam o comportamento infantil, nutrição e privações sensoriais.

Componentes de análise de vida interna
Perceptual - a maneira de perceber a si mesma.
Conceitural - conceito que faz das distintas características.
Atitude - está relacionada aos sentimentos.

Grupos socias
Grupos primários - grupo familiar
Grupo secundário - colegas de clube
Grupos terceários - pessoa no ônibus
Interação interna - elementos do grupo interagem entre si
Interação externa - interagem com outros grupos

A liderança pode ser: positiva - quando trabalha conjuntamente com os membros ou negativa quando não da abertura para que sejam tomadas outras conclusões.

Competição pode ser:
Pura - mínimo de restrições/ limitada - só uma face das habilidades individuais
Absoluta - só um ganhador/ relativa - haverá mais ganhadores
Pessoal - competidores se defrontam/ impessoal - competidores não se defrontam diretamente
Criativa envolve muita gente/ não criativa - quando tem poucos
Direta - confronto cara a cara/ Indireta - torcedores
Com relação a competição - não podemos elimina-la e nem ressalta-la, mas orienta-la para promover melhor relacionamento humano.

Conflito:
Total - toda a sociedade é envolvida/ parcial - envolvimento de um segmento da sociedade.
Externo - acontece em situações grupais/ interno - ocorre dentro do mesmo grupo.
Real - tem um propósito definido/ irrereal - se dá por um sentimento generalizado que pode tomar rumos desconhecidos.
Questões positivas do conflito:
1- fixar fronteiras grupais
2- pode contribuir uma estabilidade do grupo
3- iniciar outras formas de interação

Cooperação pode gerar fatores negativos - falta de iniciativa, dependência e a não-compromisso com os objetivos.

<< ANTERIOR      INÍCIO >>


Resumo Educação Física Escolar Go Tani - parte 3

Se houver problemas na aquisição das habilidades básica poderá haver problema na aquisição de movimento mais complexos.
Período de aquisição do movimento:
Nível 1 - primeiras tentativas
Nível 2 - performance imatura
Nível 3 - performance madura

Tentar refinar o movimento antes que a execução seja relativamente madura irá levar a criança para um insucesso.

Padrões fundamentais de movimento:
Locomoção - andar, saltar, correr, trepar, rolar e galopar.
Manipulação - receber, rebater, chutar, driblar, condução de bola e voleio. Relação de um indivíduo com um objeto. Arremesso por cima e por baixo da cabeça.
Equilíbrio - parada de mãos

Andar
Nível 1 - exagerada flexão de quadril e joelho pé abduzidos com toda a planta do pé no chão, pouca extensão de quadril, braços em posição de quarda alta para proteção.
Nível 2 - diminui a flexão de quadril e joelho, braços ao lado do corpo oscilam alternadamente com as pernas, diminui a abdução dos pés.
Nível 3 - dimimui a flexão de quadril e joelho, aumenta a oscilação do braço, calcanhar toca o solo 1º.

Correr
Nível 1 - fase aérea muito curta, apoio com toda a planta do pé, corrida saltada, braços em posição de guarda e pés abduzidos.
Nível 2 - aumento fase aérea, pequena flexão de cotovelo, diminuição da abdução dos pés e corrida menos saltada.
Nível 3 - apoio na ponta do pé, cotovelos flexionados, oscilando na oposição.

Saltar
Salto horizontal
Nível 1 - salta mais para o vertical do que para o horizontal, pouco uso dos braços, pés não saem do chão simultaneamente, pequena flexão de quadril e tornozelos durante a aterrissagem.
Nível 2 - se torna mais horizontal, braços começam a ajudar, aumento na flexão  dos tornozelos e quadris durante a aterrissagem.
Nível 3 - aumenta flexão de tornozelo e quadril durante a aterrissagem, ângulo de impulso de 45º, braços ajudam.

Arremessar
Nível 1 - pés fixos, extensão do braço apenas, plano antero-posterior, tronco se inclina para frente.
Nível 2 - movimentos de braço e tronco no plano horizontal, giro do tronco.
Nível 3 - passo a frente
Nível 4 - braço contra-lateral a perna, arremesso feito através do giro do tronco

Receber
Nível 1 - braços estendidos a frente, flexão de cotovelo levando o que é agarrado ao peito.
Nível 2 - cotovelo levemente flexionados, repetindo a conduta anterior.
Nível 3 -

  • a criança usa o peito como primeiro contato.
  • tenta pegar com as mãos e havendo um erro tenta usar o peito

Nível 4 - a bola é recebida com as mãos apenas.
Nível 5 - a criança muda a base a base estacionária para receber a bola.

Rebater
Estágio inicial - pés estacionários, braços de trás para frente, tronco não gira.
Estágio elementar - giro do tronco, rotação de tronco e quadril, peso no pé da frente.
Estágio maduro - peso no pé de trás, giro de tronco, transferência do peso para o pé da frente.

Chutar - a criança que corre é capaz de chutar.
Estágio 1 - bola de chute perto da bola, sem participação efetiva dos outros membros.
Estágio 2 - maior potência no chute, oscilação da perna de chute, leve oposição do braços.
Estágio 3 - maior arco de oscilação.
Estágio 4 - efetiva flexão de quadril e joelho, tronco atrasado, amplo ajustamento dos braços

Quicar
Estágio inicial - bola contralada com as duas mãos, com a palma das mãos, a bola fica próxima ao corpo, grande variação na altura da bola.
Estágio elementar - bola controlada com as duas mãos, leve inclinação a frente, bola na altura do peito, tapas na bola.
Estágio maduro - pés contra-laterais ao braço, tronco inclinado, bola a altura da cintura.

Desenvolvimento hierárquico de habilidades e o processo de aprendizagem motora: das habilidades básicas às específicas


Andar é o 1º padrão fundamental de movimento (habilidades básica). Até 6 - 7 o desenvolvimento motor da criança se caracteriza pela aquisição, estabilização e diversificação  das hab. motoras, nessa idade alcançam um padrão maduro, após essa idade nada que aprendemos é totalmente novo. Até os 10 a 12 anos refinamento estando aptos para adquirir habilidades específicas, esse fato está relacionado com Período crítico, que é quando as capacidades mínimas necessárias para aprender determinadas habilidades estão presentes no indivíduo. Período crítico é baseado no estado maturacional. Para aquisição de uma habilidade depende do momento oportuno.
No desenvolvimento motor existe dois processos
Diversificação - aumento da quantidade de elementos do comportamento.
Complexidade - aumento da interação entre os elementos.

Modelos de aprendizagem motora
Circuito aberto - diz que existe um programa motor resultante de um processo de aprendizagem que quando for acionado para uma atividade gera o movimento sem a necessidade de realimentação para gerencia-lo (sem feedback).
Circuito fechado - aceita o uso constante das informações sensoriais para guiar e modificar o movimento (com feedback)

O professo ajuda no feedback do aluno.
Após a execução de movimento:
1- objetivo do movimento
2- resultado do movimento
3- plano motor
4- maneira pela qual o movimento foi executado

Tipos de feedback
Intrínseco - referente as informações recebidas pelo executante.
Extrínseco - informações recebidas por uma fonte externa.

Fases da aprendizagem motora
Segundo Fitts (1995) - inicial (cognitiva), intermediária (associativa) e final (autônoma).
Segundo Adams (1971) - verbal-motora e motora.

Desenvolvimento cognitivo e suas implicações na atividade motora
Aprendizagem do movimento - processo que leva a melhoria da capacidade de se mover.
Aprendizagem pelo movimento - processo utilização do movimento para conhecer a si mesma e o mundo que a rodeia.

Manutenção da postura bípede, oposição entre polegar e indicador e linguagem são elementos que caracterizam a espécie humana.

Tem papel no desenvolvimento cognitivo: lateralidade, imagem corporal, eficiência postural e de locomoção, percepção auditiva, visual e táctil.

Input - informações de entrada
Output - informações de saída

Processamento de informações sistema nervoso central:
Perceptivo - lida com informações de entrada
Decisório - elaboração da decisão
Efetor - enviar informações de saída

Códigos de movimento - representação interna de como fazer algum movimento.
Códigos de imagem - representação interna com correspondência com a experiência sensorial.
Códigos de símbolos - representação interna de acordo com relações arbitrárias.
Códigos de representação - memória.
Memória pode ser: memória de curto prazo e longo prazo.

Mudanças no desenvolvimento motor podem ser relacionadas a estrutura física (hardware) ou do desenvolvimento cognitivo (software).

Adaptação é um fator de equilíbrio entre a assimilação e acomodação.

<< ANTERIOR       PRÓXIMO >>

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Resumo Educação Física Escolar Go Tani - parte 2

Atividade cerebral e comportamento
Toda atividade cerebral é mantida graças a  três unidades: reguladores do tônus, sono/ vigília e estados mentais; obter processar e armazenar informações; programar regular e verificar a atividade mental.
Origens para modificação da atividade formação reticular:
Metabólica
Estímulos externos
Formação de intenções e planos

As funções de recepção, análise e armazenamento de informações são realizadas por estruturas que ficam na lateral e superfície do córtex cerebral.

Zonas primárias - projeção (receptores periféricos)
Zonas secundárias - associação (organização das informações)
Zonas terciárias - sobreposição (integração)

Os hemisférios cerebrais apresentam propriedades diferenciadas.

A atividade cerebral pode ser modificada através do componente motivacional, metabolismo, componentes externos e planos internos.

Crescimento físico e desenvolvimento fisiológico: base de sustentação da atividade motora
Crescimento - aumento no número ou tamanho das células.
Desenvolvimento - transformações  funcionais que ocorrem nas células.

Hormônios que exercem influência sobre o crescimento: hormônios gonadais (impulso sexual e caracteres sexuais), GH (crescimento ósseo e síntese proteica), e tireoidianos, que são controlados pelo hipotálamo e hipófise.
Fatores ambientais também podem influenciar o desenvolvimento.
Nutrientes são muito importantes para o desenvolvimento e crescimento e são divididos em: bio-reguladores (vitaminas e minerais), plásticos (proteínas) e energéticos (carboidratos e lipídeos).

Para determinação da maturidade biológica pode ser aferido: idade óssea, dentição e estágio pubertário.
Estirão de crescimento inicia aos 11 anos em meninas e 14 anos em meninos, após o estirão o organismo pode ser considerado adulto. Entre o 4 e 5 período ocorre a menarca das meninas e o fim do estirão em ambos os sexos.
 Estágios pubertários
1 pré-pubertário - priorizar atividades perceptivo-motoras
2 pubertário - priorizar hábitos saudáveis frente a atividade física
3 pubertário - priorizar hábitos saudáveis frente a atividade física
4 pubertário - priorizar hábitos saudáveis frente a atividade física
5 pós-pubertário

Com base em estudos:
a velocidade de corrida depende maís do estágio pubertário, as meninas tem sua performance estabilizada por volta dos 14 anos - os meninos continuam a se desenvolver.
As crianças são menos aptas para performances físicas do que adultos, melhoram muito a performance a partir da puberdade.

O processo de desenvolvimento motor
Padrão de mudanças: maturação, características individuais e experiências.
As mudanças no desenvolvimento motor são causadas: mudanças biomecânicas (crescimento físico), maturação neurológica e desenvolvimento cognitivo.
Sequencia de desenvolvimento da criança
1º A sequência é a mesma para todos só a velocidade que varia.
2º Ligação entre o que se está aprendendo e as mudanças futuras.(habilidades básicas)
3º Todo o conjunto de mudanças reflete mudanças em direção a uma maior capacidade de controlar movimentos.

Taxionomia do domínio motor (Harrow,1983)
Movimentos reflexos - repostas involuntárias e automáticas, visam a sobrevivência.
Habilidades básicas - atividades voluntárias que permitem a locomoção e manipulação serve de base para habilidades futuras como andar.
Habilidades perceptivas -
Capacidades físicas - melhora força, flexibilidade.
Habilidades específicas - atividades mais complexas com objetivos específicos, ex chute futebol.
Comunicação não-verbal - atividade mais complexas a qualidade dos movimentos permite a expressão.

Sequência de desenvolvimento motor
Movimentos determinados culturalmente -     a partir de 12 anos
Mombinação de movimentos fundamentais - 7 a 12 anos
Movimentos fundamentais -                          2 a 7 anos
Movimentos rudimentares -                          1 a 2 anos
Movimentos reflexos -                                  vida intra uterina a 4 meses após o nascimento

Para dominar habilidades esportivas é necessário experiências com habilidades básicas.

<< ANTERIOR     PRÓXIMO >>

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Resumo Educação Física escolar Go Tani - parte 1

Classificação do comportamento humano e o movimento
Domínios - cognitivo (processos mentais) afetivo- social (sentimentos e emoções) e motor (movimento).
Com relação ao comportamento humano existem dois princípios - totalidade e especificidade.

O conceito de movimento humano
Os impulsos nervosos são levados pelas vias aferentes até o SNC. Percepção é um processo de organização de informações e que depende de informações e experiências passadas. Mecanismo efetor: organização hierárquica (do geral para o específico) e sequencial (colocação em uma ordem).
Feedback é a informação recebida pelo executante sobre a execução do movimento, ele é usado para modificar quando o movimento não está dentro do plano motor, é específico de um sistema.

A importância do movimento no desenvolvimento do ser humano
Movimentos são de grande importância biológica, psicológica, social, cultural e evolutiva. Movimento desenvolve a sensação, a sensação a percepção, a percepção a cognição, a cognição ao movimento.

Organismo como sistema: abordagem fisiológica do movimento humano
Introdução: Organismo como um sistema hierárquico
Efetores do movimento (ossos, articulações e músculos)
Efetores vegetativos (sistema endócrino, ventilatório...)

Sistemas de organização das respostas vegetativas
Fibras tipo I - contração lenta (oxidativa)
Fibras tipo II a - contração rápida (glicolítica e oxidativa)
Fibras tipo II b - contração rápida (glicolítica)
Glicogenólise - transformação de glicogênio em glicose
Gliconeogênese - transformação de outros substratos em glicose
Hormônios insulina (diminui durante a atividade muscular), glucagon, adrenalina, cortisol e GH (aumentam durante a atividade física).
No limiar ventilatório ocorre um aumento desproporcional da ventilação e um acumulo de ácido lático podendo ser o ponto que delimita o metabolismo oxidativo para não oxidativo.
Durante a atividade muscular ocorrem alterações no sistema cardiovascular:
Aumento volume de sangue enviado pelo coração (débito cardíaco)
Redistribuição do fluxo de sangue.
Feedfoward é uma antecipação das necessidades requisitadas pela contração muscular.

Visão geral do sistema nervoso
Sistema nervoso periférico é dividido em:
Aferente - conduz informações dos receptores musculares
Eferente - faz o sentido inverso

Sistema nervoso central
Hemisfério cerebrais (lobo frontal, parietal, temporal e occipital) - são responsáveis pelos processos sensoriais ou motores do lado oposto do corpo.
Diencéfalo - é dividido em: tálamo (transmissão de informações motoras e sensoriais), hipotálamo (regulação funções vegetativas e monitoramento interno)
Sistema límbico - responsável pelas emoções.
Gânglios basais - programação do movimento.
Cerebelo - realização do movimento.
Tronco cerebral - controle postural. É dividido em mesencéfalo, ponte e bulbo.
Medula espinhal - via de entrada e saída de aferências e eferências.

PRÓXIMO >>













quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Deputados que votaram contra os professores

Deputados contra os professores

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Convocação SEEDUC 2007

Ontem rolou uma grande convocação para professores do concurso de 2007, ainda não teve outra convocação pro concurso de 2009. A convocação começa na página 23.

Convocação 6/9/2011